sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Um trabalho de três Mulheres sobre duas Mulheres

Bonecas confeccionadas por Tadica Veiga e Kátia Piccoli, para a enfermeira Janilda Veiga (da escola de enfermagem de Cascavel).
As bonecas são as personagens: Florence Nightingale  e Ana Neri


Florence Nightingale é considerada a fundadora da enfermagem moderna. Sua família considerava a enfermagem algo inapropriado para uma dama de boa estirpe, por isso, começou seus estudos após os 31 anos, em um curso de treinamento na Alemanha. Na Inglaterra, Florence abriu o primeiro curso de treinamento, em 1860.






 
Ana Néri  Ana Justina Ferreira nasceu em 1813, na Cidade de Cachoeira, na Bahia. Sua vocação como enfermeira começou em meados de 1864, quando seus dois filhos, um médico militar e um oficial do Exército, foram convocados para a Guerra do Paraguai (1864-1870). Ana Néri não resiste à separação da família e coloca-se à disposição do governo para ir à guerra, sendo considerada a primeira enfermeira voluntária do Brasil.

A atuação de Ana Néri na guerra, junto aos feridos, foi incansável. Desdobrou-se como enfermeira, ministrando medicamentos e proporcionando alívio e conforto aos doentes.
Após cinco anos de guerra, Néri retorna ao Brasil e o Governo Imperial lhe concede uma pensão, além de medalhas humanitárias e de campanha; e no período já republicano, o nome Ana Néri foi dado à primeira Escola de Enfermagem oficializada pelo Governo Federal, em 1923, pertencente à Universidade do Brasil. Ana Néri faleceu no Rio de Janeiro, em 20 de maio de 1880, aos sessenta e seis anos. 


 
Dia 12 de maio comemora-se mundialmente o Dia do Enfermeiro, em referência a Florence Nightingale, um marco da enfermagem moderna no mundo e que nasceu em 12 de maio de 1820.
Já no Brasil, além do Dia do Enfermeiro, entre os dias 12 e 20 de maio, comemora-se a Semana da Enfermagem, data instituída em meados dos anos 40, em homenagem a dois grandes personagens da Enfermagem no mundo: Florence Nigthingale e Ana Néri, enfermeira brasileira e a primeira a se alistar voluntariamente em combates militares.
A profissão tem sua origem milenar e data da época em que ser enfermeiro era uma referência a quem cuidava, protegia e nutria pessoas convalescentes, idosos e deficientes.
Durante séculos, a Enfermagem vem formando profissionais em todo o mundo, comprometidos com a saúde e o bem-estar do ser humano.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Bonecos folcloricos para Jaraguá do Sul


Aumenta a roda do boi-de-mamão

Escola apresenta espetáculo folclórico hoje e manhã, no Parque de Eventos

Com novos bonecos confeccionados pela Cia dos Ventos, é um convite para entrar na roda e ver o boi-de-mamão dançar é mais do que uma brincadeira para os alunos da Escola Municipal Ribeirão Molha, de Jaraguá do Sul. Cerca de 70 crianças e adolescentes levam muito a sério a apresentação da trajetória da vida, morte e ressurreição do animal no espetáculo “Folguedo do Boi de Mamão”. A apresentação já ocorre há 16 anos, e este ano, será hoje e amanhã no palco do Parque de Eventos.

A tradição açoriana, comum em cidades do litoral catarinense como Itajaí, São Francisco do Sul e Florianópolis, conhecida ainda no Nordeste do País como bumba-meu-boi, é apresentado em Jaraguá desde 1993. “É um orgulho, um sonho de vida realizado ver tantas crianças reunidas e empolgadas com este projeto depois de tantos anos”, comemora a secretária da escola Maria Elizabeth Pedrotti, 46 anos.

Foi ela quem trouxe os bonecos do boi-de-mamão para o colégio. “Estava na Fundação Cultural e vi os bonecos que eram do acervo pessoal do carnavalesco da cidade, o seu Manequinha. Perguntaram se eu não queria levar para as minhas crianças e aceitei na hora”, relembra Maria.

A diretora Rosana Maria Costa conta que, no começo, poucas crianças participavam. “Depois, os outros se empolgaram e tivemos que criar personagens para 30 participantes”, diz.

Além do personagem principal, o boi, seis bonecos gigantes com três metros de altura, entre eles a Maricota, três Bernunças, que são jacarés, mais o médico, o cavalo, a cabra e o urubu, estão na peça.

“O boi é carregado por duas crianças. Os outros bonecos uma pessoa consegue carregar tranquilamente”, observa o servente Irineu Pawlak, 47, que há seis também participa da organização do folguedo.

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Aventuras Possíveis - em setembro no Teatro Dr. Botica - Curitiba - PR

Teatro Dr. Botica – Shopping Estação
Dias: 09, 10, 11, 12, 18, 19, 23, 24, 25 e 26 de setembro
Horário 20h
Ingressos: R$ 10,00 (inteira), R$ 5,00 (meia)







Aventuras Possíveis
Teatro com bonecos




Você já teve a sensação de sonhar acordado? Ou, ao

contrário, sonhou com tantos detalhes que, por um instante,
pensou estar acordado?

“Aventuras Possíveis” é sobre situações fantásticas que

cruzam livremente o limite entre a “realidade” e o sonho.

Já imaginou acordar pela manhã e falar uma língua

desconhecida, que ninguém entende? De porventura abrir a

torneira da pia e literalmente entrar pelo cano? Situações que

acontecem, tanto em sonho quanto na realidade. Já não lhe

apeteceu de sentir uma vontade imensa de gritar, gritar! Gritar o

mais alto que puder?

Estas são algumas das aventuras que o grupo teatral Auto-

Peças tem o prazer de apresentar neste espetáculo. Fazendo um

convite a um mergulho no universo psicodélico de Inácio Loyola

Brandão, autor inspiração desse grupo de brincantes.


O GT Auto-Peças pesquisa a arte do teatro de bonecos,


buscando nesta forma de expressão a arte de ser humano. Vem

trabalhando a construção de uma linguagem, voltada ao público

adulto, que mistura muita literatura e musicalidade ao teatro com
bonecos.




Ficha Técnica:

Elenco: Greg Bassani, Guto Scheremetta e Lucas Mattana.

Iluminação: Lucio Nogueira e Luis Santos.

Fotos: Arthur Nauffal

Direção: GT Auto-Peças.




Função:

Teatro Dr. Botica – Shopping Estação

Dias: 09, 10, 11, 12, 18, 19, 23, 24, 25 e 26 de setembro

Horário 20h

Ingressos: R$ 10,00 (inteira), R$ 5,00 (meia)

 

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Alunos do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil têm primeira experiência com bonecos gigantes






 Mascotes posam no trapiche da lagoa, na Praça Lauro Carneiro de Loyola

 Mascotes da Festa do Pirão com idosos do projeto “Caminhando para uma Vida Saudável”


Mascotes da 14ª Festa Nacional do Pirão com as crianças do PETI de Barra Velha
Fotos Gaspar Toscan



Os alunos do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil de Barra Velha (PETI) tiveram na quinta-feira pela manhã (dia 26 de agosto) a primeira experiência com a manipulação dos bonecos gigantes criados para a 14ª Festa Nacional do Pirão. Neste ano, três alunos do programa vão atuar durante a festa como condutores dos bonecos, juntamente com outros dois rapazes que já desempenharam essa atividade no ano passado.

A apresentação dos bonecos aconteceu na Praça Lauro Carneiro de Loyola, no centro da cidade, com a presença da presidente da Fundação de Turismo local, Conceição Freitas, do secretário de Turismo Douglas da Costa e das monitoras Juliana e Márcia, do PETI.

Os três alunos manipularam os bonecos menores da festa – o camarão e o siri criados no ano passado, pela Companhia de Teatro Liberdade, de São José dos Pinhais – PR, e ainda a nova mascote, o peixe desenvolvido nas cores da bandeira de Barra Velha, criado para a edição de 2010 juntamente com a boneca gigante da esposa do pescador, uma fileteira de peixe.

A princípio, os três bonecos menores ficarão sob a tutela de três alunos do PETI, na faixa etária entre 14 e 15 anos, e os dois maiores – o casal de pescadores – fica com Andrei Leandro dos Santos e Valdir Raimundo Júnior, que atuaram no ano passado. Na manhã de quinta-feira, o deslocamento dos bonecos para uma sessão de fotos foi acompanhado por cerca de 30 alunos do programa, com a participação da secretária Oleias Nogaroli, do Bem Estar Social.



Os três estudantes, juntamente com Andrei e Junior, foram até o trapiche da lagoa, onde foram fotografados para um material de divulgação na imprensa local. Durante a festa, os bonecos são atrações celebradas – muitos turistas procuram as mascotes para fotos que se tornam verdadeiras lembranças da cidade. A magia dos bonecos gigantes acaba servindo como ação pedagógica por parte do PETI, que irá continuar atuando com os bonecos após o término da festa em peças de teatro e ações culturais, segundo informa a coordenadora Dilcicléia Gonçalves.



“Nós já tínhamos a vontade de trabalhar com o teatro de bonecos, dentro do campo pedagógico”, comenta Dilcicléia. “Esses bonecos estimulam a criatividade não só dos manipuladores, mas de todas as crianças, que podem interagir com a sociedade de uma maneira diferenciada da linguagem convencional”, acrescenta.



“A chegada dos bonecos e a apresentação ao PETI já deu uma mostra de como será a reação do público durante a festa, já que várias pessoas que estavam na praça da lagoa chegaram para fazer fotos”, comenta Conceição Freitas. “Até mesmo os idosos participantes do projeto ‘Caminhando para uma Vida Saudável’, da Prefeitura, estavam fazendo exercícios físicos no coreto da praça e registraram o momento”, completa.



A Festa Nacional do Pirão acontece de 3 a 7 de setembro, na área de eventos do entorno do Ginásio de Esportes Alfredo José de Borba, com shows nacionais e regionais, feira da indústria e comércio e a gastronomia baseada nas variedades do pirão servidas com os demais frutos do mar. Os bonecos gigantes foram criados pelo casal Tadica Veiga e Jelson Cruz, referências no teatro de bonecos no Estado do Paraná, através do projeto “O Boneco e a Sociedade”, premiado com o Troféu Myriam Muniz, da Funarte.



Fonte:

Douglas Costa

Secretário de Turismo

Fone (47) 3446-1231 ou 9179-1290



Conceição Freitas (Caruda)

Presidente da Fundação de Turismo

Fone (48) 9179-1285



Dilcicléia Gonçalves

Coordenadora do PETI Barra velha

Fone (47) 3456-2644

quarta-feira, 30 de junho de 2010

PROJETO O BONECO E A SOCIEDADE - 10 ANOS EM SJP



Apresentamos a estrutura de funcionamento de Projeto O Boneco e a Sociedade, nos 10 anos de parceria da Cia dos Ventos e a Prefeitura de São José dos Pinhais. Projeto criado pela Cia dos Ventos em 1996, e em 1999, veio para SJP, a convite do então Secretário de Cultura Engelbert Schlögel, permanecendo em atividade até maio de 2009.







quinta-feira, 27 de maio de 2010

O JACARÉ EM PINHAIS


Espetáculo "O Jacaré" movimentou a Praça Maria Antonieta em Pinhais
POSTADO EM 28/05/2010

Peça com bonecos gigantes animou a criançada e a comunidade na Praça Maria Antonieta

Cerca de 400 crianças da rede municipal de ensino de Pinhais se encantaram na manhã de ontem (27), na Praça Maria Antonieta, com o espetáculo de bonecos gigantes "O Jacaré". A ação foi uma parceria artística cultural entre a Secretária de Educação de Pinhais e o projeto O Boneco e a Sociedade da Cia dos Ventos, que também proporcionou uma oficina de confecção de bonecos a professores e artistas no dia cinco de maio.

O espetáculo é ganhador do Prêmio Myriam Muniz, oferecido anualmente pela Fundação Nacional de Artes. O projeto contemplado tem como contrapartida a realização de um roteiro de apresentações em dez municípios do Paraná. "Tivemos o prazer de receber esta bela ação no município, que disponibilizou capacitação aos professores e uma manhã de diversão e cultura para as nossas crianças", comentou a secretária de Educação, Rosa Maria.

Além de envolver os alunos, o espetáculo também chamou a atenção da comunidade local que se reuniu na praça para ver a apresentação dos bonecos gigantes.