quinta-feira, 12 de março de 2009

Cia dos Ventos bate recordes de competência (SJP/PR)






Por: Katia Velo

O Projeto O Boneco e a Sociedade atingiu em 2009, entre janeiro e fevereiro, aproximadamente 400.000 pessoas com a Arte Milenar do Boneco.
O Boneco e a Sociedade é um projeto da Cia. dos Ventos que tem ao longo de 10 anos desenvolvido várias atividades extremamente fundamentais e relevantes. Uma delas é a criação do Museu do Boneco Animado - o primeiro do gênero no país. No Museu encontramos bonecos de vários tipos e tamanhos, feitos através de diversas técnicas como: fantoches, marionetes de fio, bonecos de dedos, bonecos gigantes, sombra javanesa, luz negra e muito mais.
Os bonecos do Museu do Boneco Animado são feitos por artistas bonequeiros do Paraná, da Cia. dos Ventos e pelos alunos da oficina de bonecos do projeto O Boneco e a Sociedade que além de aprenderem todas as técnicas plásticas, são orientados sobre a manipulação, construção de cenários e informações teóricas sobre a arte milenar do Teatro de Bonecos.
Outro momento de destaque dos bonecos é o Carnaval dos Bonecos, com repercussão nacional - é um marco - em São José dos Pinhais e Grande Curitiba, onde o resgate da alegria e festividade dos carnavais antigos é o principal objetivo. Há também a preocupação estética e a cada ano torna-se mais luxuoso e, principalmente, interativo contando com a presença da população tanto para assistir ao grande espetáculo quanto a participação como passistas utilizando os figurinos criteriosamente produzidos através de temas que mudam todos os anos, mas sempre buscando um foco social, cultural e educativo.
Como resultado, temos números expressivos, só em 2009, como:
* 444 visitas ao Museu do Boneco Animado;
* 319.046 visitas a exposição no Aeroporto Afonso Pena;
* 863 matrículas e rematrículas para a Escola Livre de Teatro;
* 1400 empréstimos do guardaroupa das Artes Cênicas para o Carnaval dos Bonecos;
* 230 pessoas na oficina aberta de carnaval - Centro Experimental In Ventos;
* 22.500 pessoas - Ciclo de Popularização das Artes Cênicas - atendimento diretos, só no mês de fevereiro:
Matinhos: Parceria com a UFPR, 500 moradores.
Pinhais: Suporte artístico a 2 escolas de Samba
Curitiba: Apresentação da comissão de frente do nosso carnaval e empréstimos de bonecos, fantasias a 3 escolas de samba (10.000 pessoas)
Antonina: A convite da Secretaria de Cultura local, o Carnaval dos Bonecos encerrou o carnaval de Antonina para 8.000 pessoas.
Lapa: A convite da Secretaria de Cultura e de turismo local, o Carnaval dos Bonecos fez o repique de carnaval no dia 28 de fevereiro para 4000 pessoas, sendo que na cidade há 60 anos que não havia carnaval de rua.
E ainda:
* Oficina de pintura e máscaras de carnaval no Shopping SJP;
* Neste ano, o Carnaval dos Bonecos, atingiu um público de 12.000 espectadores, e 2005 foliões da comunidade sãojoseense.

Importante: Os bonequeiros artesãos trabalharam de 05 de janeiro a 13 de fevereiro, confeccionando: 28 bonecos gigantes novos, reformando 54 bonecos gigantes de outros carnavais, 40 máscaras para o palanque, faixas e broches para a premiação do baile infantil, 1200 fantasias reformadas, 2 carros alegóricos com esculturas gigantes, 30 fantasias de destaques, 800 novas fantasias, e 4.808 adereços. Além de atender a imprensa, fornecedores, reuniões de planejamento, usinação da produção e organização do desfile, ensaios e reuniões com as comunidades.

O projeto O Boneco e a Sociedade é um exemplo do que é possível (que pode parecer impossível) fazer quando se coloca as pessoas certas, nas funções certas.

A Escola Livre de Teatro coordena também os Ciclos de Popularização das Artes Cênicas onde ocorre a descentralização dos trabalhos através de apresentações de peças teatrais, performances, oficinas e “bate-papos” sobre as artes cênicas. Às sextas e sábados à noite (20h) e sábados (10h30), no Teatro de Bolso Iguaçu, realiza apresentações de peças teatrais adultas e infantis, respectivamente, de qualidade técnica, artística e cultural - irretocáveis.
Estes e outros projetos estão, até o momento, aguardando aprovação da Secretaria Municipal de Cultura de São José dos Pinhais.
É fundamental que a população sãojoseense valorize seu patrimônio cultural.

Maiores informações:
Escola Livre de Teatro
Av. Rui Barbosa, 8646 – Centro
Tel.: (41) 3282-2222
Diretores: Tadica Veiga e Joelson Cruz

domingo, 1 de março de 2009

Carnaval Dos Bonecos em Antonina


O povo de Antonina nos recebeu em festa com muito carinho mais de 8 mil pessoas estavam na avenida para aplaudir os bonecos, na terça-feira de carnaval.

O público (de acordo com a prefeitura, mais de 12 mil pessoas) lotou as arquibancadas e arredores da av. Veríssimo Marques para ver os 68 bonecos: piratas, príncipes, princesas, personagens de contos de fadas, arlequins, dos dançantes foliões de todos os bairros de São José dos Pinhais.

Neste ano, o tema do Carnaval dos Bonecos foi “O mundo encantado do Carnaval dos Bonecos”, portanto, houve um resgate de todos os carnavais anteriores:
Ao som da Banda Toque de Imaginação, a música de Davi Filipi Henn, cujo refrão:
Gente que vira boneco e boneco que ganha vida
Espalhando o alto astral e a alegria na avenida
São dez anos de folia e esperamos muito mais
Carnaval é alegria em São José dos Pinhais

Carnaval dos Bonecos
Av. Rui Barbosa, 8646 – Centro
Tel.: (41) 3282-2222
Diretores: Tadica Veiga e Joelson Cruz

Carnaval dos Bonecos na Lapa - Paraná

Bonecos gigantes, marchinhas antigas e desfile de rua

Dia 28 de fevereiro, quando na maioria do país, o carnaval já se encerrou, a Lapa , reviveu o clima carnavalesco em grande estilo: a alameda David Carneiro no centro histórico virou uma passarela, onde os bonecos gigantes, da Companhia dos Ventos, embalou o inicio da festa ao som de marchinhas antigas executadas pela banda ”Foliosa” , na seqüência , os blocos carnavalescos formados pelas equipes do desafio de verão desfilaram pelas ruas de paralelepípedos, onde graciosos lampiões, iluminam o casario do século XIX. O início da festa foi às 18 horas e o objetivo é resgatar a tradição dos antigos carnavais lapeanos , quando as famílias brincavam unidas um carnaval saudável.Há 60 anos não havia carnaval de rua na Lapa. Todos ficam encantados e a comunidade participou imensamente e os flashs não pararam.